HISTÓRICO

O propósito de organizar a vida econômica com um modelo organizacional que possa disponibilizar produtos e serviços financeiros de forma compartilhada e autogerida a qual engajam pessoas que geram o capital social da sociedade, com apoio da Organização das Cooperativas do Estado de Santa Catarina – OCESC para viabilizar a criação de cooperativas financeiras no Estado Catarinense por meio da cooperação de infraestrutura e financeira das cooperativas agropecuária em funcionamento surge à expectativa de viabilizar uma instituição financeira enraizada na região motivada por interesses colaborativos e dirigida democraticamente.

Organiza-se a comissão coordenadora em julho de 1988 a qual manifesta formalmente ao Sistema Integrado das Cooperativas de Crédito Rural de Santa Catarina COCECRER-SC (fundada em 08-11-1985) a intenção de constituição de uma Cooperativa de Crédito Rural na região de São Lourenço do Oeste – SC e segundo convenção previamente efetuada a cooperativa de produtores propôs prestar todo apoio necessário ao desenvolvimento da Cooperativa de Crédito como assistência técnica, material básico de expediente, locação de sala e máquinas, pessoal capacitado, móveis e utensílios, além de canalização de recursos, assim como estruturação e apoio na área contábil, além de campanha e canalização de seus associados para a cooperativa de crédito.

Em seguida ocorreu à publicação do Edital de Convocação para a realização da Assembléia Geral de Constituição da Cooperativa de Crédito Rural a ser realizada em 04-08-1988 às 14h na cidade de São Lourenço do Oeste – SC.

Presentes 23 produtores rurais, a comissão organizadora explanou os objetivos da assembléia e justificou plenamente a importância do Cooperativismo de Crédito Rural para a região, os quais se manifestaram favorável e unânime que estavam dispostos a participar da Constituição de uma Cooperativa de Crédito, nos moldes previstos e apresentado, com a aprovação do Estatuto Social, bem como, os membros do Conselho de Administração e Fiscal.

Assim, em 04-08-1988 se constitui um novo empreendimento na região Noroeste Catarinense com objetivo social de proporcionar através da mutualidade, assistência financeira aos associados em suas atividades especificas com a finalidade de fomentar a produção e a produtividade rural, bem como sua circulação, industrialização e a formação educacional de seus associados no sentido de fomentar o cooperativismo, através da ajuda mútua, da economia sistemática e do uso adequado do crédito, além do desenvolvimento local do comercio e geração de empregos.

Assim, é criada a Cooperativa de Crédito Rural São Lourenço Ltda – CREDICASLO, com sede administrativa na cidade de São Lourenço do Oeste – SC, tendo capital inicial de CZ$ 93.633,00 (noventa e três mil, seiscentos e trinta e três cruzados) e todos os membros de ambos os conselhos abrindo mão na gestão de qualquer tipo de remuneração durante o processo de implantação da Cooperativa de Crédito e filiada à COCECRER Cooperativa Central de Crédito Rural do Estado de Santa Catarina, é fundada uma instituição financeira na região, tendo como área de atuação inicial aos municípios de São Lourenço do Oeste, Galvão e Campo Erê, todos no Estado de Santa Catarina.

No ano seguinte, inicio de 1989 foi autorizado seu funcionamento pelo Banco Central do Brasil – BACEN, com a aprovação do Estatuto Social e homologação dos membros eleitos para compor o 1º Conselho de Administração e Fiscal da Cooperativa Financeira com mandato até AGO de 1989.

Depois de finalizado os respectivos processos dos atos societários, exatamente um ano após a publicação do edital com o interesse de constituição de uma Cooperativa Financeira é realizada a primeira reunião do Conselho de Administração para tratar sobre a abertura, o local de funcionamento, a necessidade de aquisição de móveis, equipamentos e materiais, bem como, foi discutida a contratação de funcionários para inicio das operações.

Já no mês de setembro de 1989 iniciou-se o registro de algumas operações e efetivamente no mês seguinte abriram-se as portas para atendimento ao público associado e ocorrendo neste mês a primeira reunião do Conselho Fiscal que ocorre mensalmente até o momento atual.

Em 1990 é realização da 1º Assembléia Geral após o inicio de funcionamento com a prestação de contas do exercício de 1989, com a presença de 44% dos associados, a qual elegeu os membros do Conselho de Administração com mandato de 3 anos e membros do Conselho Fiscal mandato de 1 ano. Além disso, foi aprovada a primeira distribuição das sobras mediante capitalização de novas quotas-partes proporcionalmente as operações realizadas pelos associados e fortalecendo o patrimônio da Cooperativa Financeira gerando capacidade financeira.

Pouco tempo depois de sua fundação, com cinco anos de funcionamento já contava com o número de 500 cooperados e ampliava a sua área de atuação para mais quatro (4) municípios, Novo Horizonte, Formosa do Sul e Coronel Martins no Estado de Santa Catarina e Vitorino e Renascença no Estado do Paraná.

Em não parou de crescer, mais 5 anos e contava com 1.000 cooperados e a inclusão de mais dois (2) municípios sendo São Bernardino - SC e Jupiá – SC na área de atuação da Cooperativa Financeira, tendo agora 10 municípios da região Noroeste Catarinense e Sudoeste Paranaense.

Durante a década dos anos 90 a Cooperativa Financeira adere ao programa de autogestão do cooperativismo catarinense, implanta o Comitê de Líderes e inicia-se a manifestação (idéia) da construção do prédio próprio para funcionamento de sua Sede Administrativa.

Nos anos de 2000 ocorreram grandes transformações e expansão do cooperativismo financeiro e a Cooperativa acompanhou esta evolução, além do crescimento constante, abertura de Pontos de Atendimentos descentralizando o atendimento aproximando-se do cooperado com valorização do relacionamento humano, no ano de 2007 transformou-se em cooperativa de livre admissão de associados, em que todas as pessoas físicas independente de suas atividades (rurais ou urbanas) e empresas de todos os ramos poderiam fazer parte desta entidade cooperativa e por meio da atividade colaborativa para que possam agregar ganhos em seus negócios e desenvolvimento dos municípios em que estava presente. Enfim, todos poderiam fazer parte do Cooperativismo Financeiro e maximizar seus ganhos, principalmente com a redução de custos, proporcionando as pessoas e empresas todos os produtos e serviços financeiros bancários e opções tecnológicas de meio de pagamento eletrônicas.

A década de 2010 teve inicio a maturação da Governança Corporativa da instituição financeira que de fato ocorreu no ano de 2013 com a implantação da nova estrutura administrativa incluindo a Diretoria Executiva como órgão social para condução e responsável pela gestão da Cooperativa Financeira, sendo seus componentes indicados pelos membros do Conselho de Administração.

Ocorreu também em 2013 a marca de 10 mil associados, em que após três anos já eram mais de 16 mil cooperados compartilhando de forma colaborativo todos os produtos e serviços financeiros tipicamente bancários.

Outro fato é após 15 anos com uma área formada por 10 municípios e com população estimada de 60 mil habitantes, no ano de 2015/2016 passa para uma área de atuação constituída de 15 municípios no Estado de Santa Catarina e Paraná com população estimada de 100 mil habitantes, ampliando consideravelmente a economia de escala.

Para atender a demanda cooperativista a estrutura de 5 Pontos de Atendimentos instaladas em 25 anos de fundação, passam a serem de 14 Pontos de Atendimento na região entre os anos de 2013 e 2016, além de disponibilizar todos os meios eletrônicos de canais de atendimento para os associados, como o Mobile Banking do Sicoob.

Outro marco importantíssimo é a edificação própria para o funcionamento da Sede Administrativa da Cooperativa Financeira. Aquela idéia da década de 90 se tornou realidade no final do ano de 2014. Com área construída de 3.452 m2, estrutura metálica, painéis termo isolantes, com vidros refletivos, equipamentos e materiais com baixo consumo de energia, a edificação obteve o certificado de eficiência energética PROCEL.

Além disso, a Cooperativa Financeira Singular foi à primeira no Brasil na instalação de uma usina fotovoltaica com instalação de 120 painéis solares na geração de energia limpa e ligada a rede na forma de compensação, equivalente a 40% do consumo/mês da energia é própria.

A história deste empreendimento de sucesso está acontecendo, com mais de 100 colaboradores contribuindo no crescimento sustentável dos negócios e compartilhando com a população os benefícios do cooperativismo financeiro.

  • Aldir Rovaris
  • Ambrosio Coan
  • Antonio Alcides Cruzetta
  • Antonio Mores
  • Areovaldo Jose Filipini
  • Arnaldo Antonio Echer
  • Benno Bamberg
  • Cirio Hippler
  • Delidio Pedro Scmith
  • Domingos Gava
  • Egidio Tadeu Jagusewski
  • Ernesto De Santi
  • Francisco José Dalla Vecchia
  • Gomercindo Angonese
  • Jose Jantsch
  • Martinho Tarso
  • Ricardo Basso
  • Tomas Aristides Medeiros
  • Valdir Baldissera
  • Valdir Nicolau Weirich
  • Zanir Moschen
  • Zeno José Deves
  • Zirmo Anibaleto

  • Areovaldo Jose Filipini
  • Domingos Gava
  • Martinho Tarso
  • Zeno José Deves
  • Fausto Lazzarotto

Conselho Administração

  • Domingos Gava
  • Areovaldo Jose Filipini
  • Zeno José Deves
  • Martinho Tarso
  • Francisco José Dalla Vecchia
  • Gomercindo Angonese

Conselho Fiscal
  • Valdir Nicolau Weirich
  • Cirio Hippler
  • Arnaldo Antonio Echer
  • Egidio Tadeu Jagusewski
  • Jose Jantsch
  • Antonio Alcides Cruzetta


CADASTRE-SE E RECEBA NOSSAS NOVIDADES

2020 Sicoob - Coop. Financeira Original - Todos direitos reservados.

logo eamais